Discoteca Amália (Lisboa)

Quem passar pelo primeiro quarteirão da Rua do Ouro, ali bem perto do Rossio (e quase com o Elevador de Santa Justa pela frente) notará a presença de uma banda sonora familiar. Ouve-se fado… Um olhar mais atento notará uma pequena loja, com uma montra que confirma o que os ouvidos nos dizem: ali há fado. Sobre o toldo o nome: Discoteca Amália. E não é preciso puxar muito pela cabeça para encontrar uma explicação para a escolha.

Com mais de 30 anos de vida a Discoteca Amália é uma das raras resistentes do mapa que em tempos juntava entre o Chiado e o Rossio a maior concentração de lojas de discos de Lisboa. Quem mais por ali passa hoje em dia são os turistas. Escutam, entram… E se levam discos o mais certo é que haja fado nas suas escolhas.

Mas vale a pena entrar na Discoteca Amália mesmo se o fado não for o destino mais direto das nossas procuras. A loja, com um design que não esconde os anos de história que por ali passam, apresenta logo, no piso térreo, uma seleção complementar de CD de outras músicas portuguesas, pop/rock e clássica. E se olharmos para a parede do lado direito de quem entra há outra fonte de interesse possível: cassetes gravadas.

É que estão ali dois espaços dedicados a cassetes, um para títulos nacionais (que passam por vários géneros musicais e figuras de diversas gerações, com música dos anos 60 aos 90), um para títulos internacionais (com boa representação pop/rock). Esta é talvez uma das mais cativantes propostas da loja para colecionismo, sobretudo dado o interesse renovado pelo formato que se está a viver.

Há uma cave. E vale a pena pedir a quem estiver no balcão para que acenda as luzes desse espaço hoje essencialmente dedicado a memórias em vinil. São essencialmente discos mint (M), à espera do seu primeiro comprador. Há pop/rock dos oitentas e noventas (embora numa seleção não muito interessante em termos de colecionismo), música espanhola, brasileira e portuguesa. Música para os mais pequenos. E na clássica a oferta recua mais ainda no tempo.

Junto às escadas que ligam os dois pisos vale a pena dar atenção a uma montra que guarda ainda mais cassetes… Pois é… Uma visita à velha Discoteca Amália pode trazer algumas surpresas.

Discoteca Amália

Rua do Ouro, 272

Horário:

De segunda a sexta das 9.00 às 13.00 e das 14.00 às 19.00

Aos sábados das 9.00 às 13.00 e das 14.00 às 14.00

Encerra aos domingos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.