Salvador Sobral e André Santos mostraram como a música nos pode manter juntos

Salvador Sobral e André Santos juntaram milhares de pessoas em volta de uma transmissão ‘online’ de música ao vivo. O alinhamento foi arrebatador. E o “concerto” gerou um momento de comunhão particularmente emotivo dado o momento que vivemos. Texto: Nuno Galopim

Momentos como aqueles que estamos a passar obrigam-nos a repensar tudo, nomeadamente hábitos. A música quase sempre foi criada para juntar, partilhar, comungar, comunicar. Dos cantares de trabalho aos cânticos religiosos, dos mais ancestrais ritmos rituais ou festivos às trovas de amor (e não só), a música sugere sempre um outro. E frequentemente muitos outros… Pelo que, num tempo em que muitos estão confinados aos espaços das suas casas, a música (e quem a faz) está a encontrar novas formas de nos juntar. Nem que com a ajuda de um computador ou um telemóvel. Foi por isso que, e sobretudo com a carga acrescentada do dia que ontem se viveu entre nós (e pela Europa fora), o concerto virtual apresentado por Salvador Sobral e André Santos teve um peso não apenas como acontecimento artístico mas também como momento social.

            Comecemos pelo início. Primeiro que tudo há uma ideia já em marcha: a série Quinta das Canções (e nada como ver ou rever os muitos vídeos já disponíveis online). Perante um cenário de cancelamento de uma série de concertos (nacionais e internacionais) da sua digressão em curso, não esquecendo ainda (como ele mesmo referiu) que integra um grupo de risco, Salvador Sobral juntou-se uma vez mais a André Santos para um concerto que, na verdade, não foge à ideia das live sessions que, com vários amigos, o cantor português tem apresentando ao longo dos últimos anos. Mas esta era uma noite especial. O noticiário determinava-o. E a noite não podia, depois, ter corrido melhor.

            Seguindo o plano habitual nas sessões Quinta das Canções, o programa previsto apontava essencialmente a viagens pela canção portuguesa (de várias gerações e frentes estéticas), somando ocasionalmente incursões pela pop internacional – como aconteceu com uma leitura, creio que na versão do Conjunto Académico João Paulo, do clássico Happy Together dos Turtles – pela música do Brasil (com Dorival Caymmi) ou pela canção polaca, aqui numa chamada de atenção feita pelo próprio Salvador Sobral ao facto de a Polónia ter sido um dos destinos no mapa da sua digressão que a série de cancelamentos agora afetou.

            O poder transformador (capaz de vincar personalidade) de um grande cantor e a versatilidade impressionante do acompanhamento do guitarrista ao seu lado (salvo em alguns episódios ao piano) foi desenhando uma noite que começou ao som de versões de O Primeiro Gomo da Tangerina de Sérgio Godinho e de Jorge Palma, e depois passou pelos cancioneiros de nomes como os de José Mário Branco (que incrível versão da Travessia do Deserto!), Manel Cruz, Rio Grande, Lena d’Água, Luísa Sobral (a mais vezes cantada ao longo da noite), Clã, Joana Espadinha, Amália Rodrigues ou Vitorino, de quem cantou Todos os Homens São Maricas Quando Estão Com Gripe. O “concerto” estava dividido em duas partes, com intervalo, e tinha um alinhamento previsto. Mas chegados à hora dos encores, a lista de canções ultrapassou em muito o previsto e incluiu não só Amar Pelos Dois como a sua versão gravada em disco de Anda Estragar-me Os Planos (canção de Francisca Cortesão concorrente ao FC 2018, originalmente na voz de Joana Barra Vaz) ou uma bela leitura de Verdes São os Campos, a canção que José Afonso criou sobre versos de Camões. Brilhante. Simplesmente brilhante.

            Mas tão belo quanto as canções foi o momento de comunicação e comunhão que ali se criou. Salvador e André conversaram frequentemente (com a ajuda de uma amiga que estava por detrás da câmara, mas atenta às mensagens nas redes sociais), para, por exemplo, assinalar a importância de aplaudir, como muitos fizeram em suas casas, o esforço dos profissionais de saúde. Salvador Sobral, sublinhou o seu apreço, sobretudo, aos enfermeiros: “são a profissão que mais admiro neste mundo”, comentou. Bem dispostos, sorridentes, os dois falaram ainda de comida. E quem gosta de música, digo eu, gosta de comida… Ficámos a saber que a ideia para a Quinta das Canções nasceu depois de terem comido uns filetes de pescada. E que naquela noite, antes da atuação online, Salvador fez uns bifes de frango com estragão, receita aprendida com a sua mãe.

            Mas um dos momentos de comunicação mais importantes chegou depois quando, e justamente, Salvador Sobral levantou a questão da remuneração dos músicos. Não para este evento, claro, que foi anunciado como gratuito. Mas tanto ele como André discutiram a necessidade de encontrar, em transmissões como esta, uma possível fonte de rendimentos para toda uma comunidade de profissionais que vai ficar algum tempo sem acesso aos palcos (e é nos palcos que os músicos ganham, essencialmente, a sua vida hoje em dia). Os comentários não se fizeram esperar e muitos que assistiam anuíam à ideia… Houve até quem sugerisse que dos fundos recolhidos uma parte pudesse reverter em favor de campanhas de auxílio às emergências em curso. São ideias. Boas ideias. Cada um agora pense como e o que fazer… Porque a música “ao vivo” vai passar por esta vida virtual nos próximos tempos.

            Ao mesmo tempo que se via e escutava os músicos e as canções, os indicadores de visualizações chegaram a ultrapassar os 20 mil… E ao reparar a lista de comentários e de “entradas” na transmissão fui notando, certamente como muitos de vós, a “presença” ali de amigos. Muitos amigos. Mesmo com cada um em sua casa era como se estivéssemos, afinal, numa grande sala, a ver um concerto, e nos fôssemos cruzando, com sorrisos de felicidade por estarmos a partilhar um momento comum. Mesmo separados, estávamos todos juntos. A música tem este poder. E este foi um concerto que nunca nenhum de nós irá esquecer.

Os vídeos com as duas partes deste concerto “Quinta das Canções” podem ser vistos na página de Facebook de Salvador Sobral.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.