La Bamba (Ponta Delgada)

A vontade de abrir uma loja surgiu em Granada, na Andaluzia, em 2015. Kitas esteve, durante um ano, a desenvolver um projeto europeu no sul de Espanha que lhe permitiu “conhecer muita gente do meio artístico numa cidade pequena com pujança cultural e na qual residem muitas bandas e artistas”. Era “uma cidade de muita festa com lojas de discos por todo o lado”, lembra. Ao regressar aos Açores, mais concretamente a Ponta Delgada, “sabia” que lhe seria agora difícil conseguir viver “numa outra cidade onde isso não existisse principalmente a proximidade com a música e os discos”. Ganhou coragem, pediu “ajuda aos amigos de Granada e de Ponta Delgada” e todos ajudaram-no a abrir “a única e a mais Ocidental Loja de discos da Europa” em 2017. Chamou-lhe La Bamba, nome que vem de uma canção de Ritchie Valens: “É uma música incrível, daquelas incontornáveis do início do rock’n’roll”, e que o faz pensar “em festa e divertimento”.

Na La Bamba existe um pouco de tudo. Kitas conta que deu “um carinho especial às editoras independentes nacionais e internacionais”. Na loja há “maioritariamente música tropical, afro, funk sem nunca dispensar um olho clinico às bandas emergentes do universo do indie / pop / rock / electrónico”. Há também uma zona dedicada “à segunda vida dos discos”, que nasce de uma recolha feita “no arquipélago e que tem uma procura bastante considerável”.

Mais de metade das pessoas que frequentam a La Bamba “são na sua maioria estrangeiros, curiosos, adultos, que levam um pouco de tudo”. O restante “são habitantes locais que procuram recuperar as suas coleções, tirar dúvidas, pedir ajuda, ir de encontro a um velho hábito perdido na cidade”. Já houve “pessoas que vieram propositadamente” à loja só para “cheirar os discos”. Recentemente “uma senhora já com os seus 70 e poucos anos, entrou na loja e, após ter estado mais de uma hora a ver disco a disco, teimou que queria comprar os móveis da loja”. Foi “difícil explicar-lhe” que não vendiam móveis.

A La Bamba é “uma loja especializada em vinil” com uma pequena representação de CD, este na “sua maioria de projetos regionais”. Há uma secção de cassetes “que tem uma procura bastante razoável”. Mas vendem “sobretudo vinil de 12 e 7 polegadas, esses sim, são formatos que continuam a ser os reis da procura na loja”. O vinil novo e as reedições são o que mais se vende na loja,: “é definitivamente o mais procurado no arquipélago”. 

Contra as expectativas do próprio Kitas, a cassete mexe! Confessa-se “fã” do formato “e nem sabia que em Ponta Delgada iria encontrar pessoas ainda mais fãs” do que ele. Alguns colecionadores “compram cassetes pelo objeto independentemente da banda”. E há “também os casos curiosos” de pessoas que ainda conduzem “clássicos” e que “querem voltar a dar vida ao auto rádio”.

As secções estão “simplificadas ao máximo” e, com o sistema em prática quem ali entra “quase é obrigado a ver a coleção quase toda”. Géneros e estão misturados por ordem alfabética. Há também secções mais especificas como o jazz e os blues, a música nacional, as novidades e o afro / funk / tropical. A La Bamba ainda não faz “oficialmente” vendas online. “É o passo seguinte”. Mas são já vendidos e enviados alguns discos para o continente e ilhas “a propósito de pedidos na página no Facebook.” 

Apesar da agilidade de movimentos, a distância “é um problema”. Para receber encomendas das distribuidoras a loja tem de “as enviar para o Porto ou Lisboa e daí seguem de barco até Ponta Delgada”. Isto torna o processo “mais moroso e dispendioso”, e tanto a loja “como os clientes sofrem com isso”.

A loja organiza “vários tipos de eventos”. Com uma regularidade mensal apresenta “filmes sobre música”. Ocasionalmente há concertos, showcases, DJ sets e até já foram ali realizadas “emissões da Antena 3 na altura do Festival Tremor”.

E quem podemos encontrar por detrás do balcão? Naturalmente Kitas, de 40 anos, a quem se juntam Bruno Moreira, de 38 anos e Ruben Montfort, de 31. 

Pedimos um trio de escolhas a cada um:

Kitas: William Onyeabor – Atomic Bomb; Altin Gun – Geck; N0v3l – NOVEL.

Bruno Moreira: The Black Saint and the Sinner Lady, Charles Mingus; The Transfiguration of Blind Joe Death, John Fahey e qualquer álbum do Bill Callahan.

Ruben Monfort: Novos Baianos – Acabou chorare; Elia & Elizabeth – La Onda; Helado Negro – This is how you Smile.

A La Bamba – Bazar Store fica na Rua Manuel da Ponte, 23, em Ponta Delgada (Açores)

Horário:

De segunda a sexta das 10.30 às 18.00

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.