Quando a libertação nasce de uma (boa) ressaca

Há ressacas e ressacas. E a que Iggy Pop viveu depois da digressão que levou ou a palco o álbum “Post Pop Depression”, criado em conjunto com Josh Homme (dos Queens of The Stone Age), manifesta-se agora num álbum que se afasta dos caminhos mais habitualmente seguidos pela sua música. Procurando uma libertação formal, valorizando a presença da palavra e chamando a estúdio as presenças do trompetista Leron Thomas e da guitarrista Noveller, Iggy Pop registou em “Free” um dos seus álbuns mais cativantes dos últimos anos.

O registo vocal mostra um saber na transformação das palavras num verdadeiro teatro. Há aqui um jogo intenso nos significados mas que acolhe o acompanhamento instrumental como mais do que uma mera cenografia. “Free” é um disco íntimo, confessional, pessoal. E ao mesmo tempo confronta o próprio Iggy Pop com o mundo ao seu redor. É, de resto, ao constatar que as palavras de Lou Reed em “We Are The People” ressoam hoje com um sentido particularmente vivo, que delas faz um dos momentos mais intensos de um alinhamento que desenha uma viagem inesperada mas cativante pelo seu mundo.

Contudo, e apesar das mais evidentes referências a Lou Reed, há em “Free” uma relação não menos vincada com um modo de entender diálogos entre os universos de escola rock e os espaços do jazz que evocam a reta final da obra de David Bowie, nomeadamente o ciclo definido pelo single “Sue (Or In a Season of Crime)” e o álbum “Blackstar”. E apesar do sentido mais definido das linhas que fazem de “James Bond” o tema que mais se aproxima do formato clássico da canção, “Free” é um disco mais interessado em explorar ambientes e moods. De resto, tanto o trompete de Leron Thomas (que se assume como uma força maior na composição) como a guitarra de Noveller (que é creditada como responsável pelas “guitarscapes”) são peças determinantes num processo de libertação – bem mais cativante do que a ensaiada em “Avenue B” de 1999 –  que, meio século depois da edição do álbum de estreia dos Stooges, mostram que a curiosidade e o entusiasmo ainda não abandonaram Iggy Pop.

“Free”, de Iggy Pop, está disponível em LP, CD e nas plataformas digitais numa edição da Thousand M

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.