Camané e Mário Laginha editam disco criado em duo a 15 de novembro

Camané e Mário Laginha já tocaram juntos. Mas 2019 vai assistir a uma nova proposta na vida de ambos: um disco criado a dois, feito de voz e piano.
 
Do desafio começaram por surgir concertos e, só depois de rodado o repertório, nasceu o disco. Tem por título Aqui Está-se Sossegado é editado a 15 de novembro pela Warner.
 
 O alinhamento envolve “11 temas retirados ao cancioneiro do fado ou à carreira de Camané e cinco temas inéditos, nascidos de uma longa cumplicidade de anos” entre os dois músicos.

Camané e Mário Laginha vão depois atuar ao vivo no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a 20 de dezembro.
 
O alinhamento inclui:

 
Não Venhas Tarde (Aníbal Nazaré / João Nobre)
Criado por Carlos Ramos em 1958
 
Com que Voz (Luís Vaz de Camões / Alain Oulman)
Criado por Amália Rodrigues em 1970
 
Quadras (Fado Alfacinha) (Fernando Pessoa / Jaime Santos)
Gravado por Camané em 2000 no álbum Esta Coisa da Alma
 
Se Amanhã Fosse Domingo (João Monge / Mário Laginha)
Inédito
 
Rua da Fé (Mário Laginha)
Instrumental inédito
 
Aqui Está-se Sossegado (Fado Espanhol) (Fernando Pessoa / José Júlio Paiva)
Gravado por Camané em 2015 no álbum Infinito Presente
 
Dança de Volta (Fado Bailarico, Fado Lopes) (Luiz de Macedo / Alfredo Marceneiro, José Lopes)
Gravado por Camané em 2008 no álbum Sempre de Mim
 
Abandono (David Mourão-Ferreira / Alain Oulman)
Criado por Amália Rodrigues em 1962. Gravado por Camané em 2015 no álbum Amália – As Vozes do Fado
 
Rua das Sardinheiras (Maria do Rosário Pedreira / Mário Laginha)
Inédito
 
Ela Tinha uma Amiga (Manuela de Freitas / José Mário Branco)
Gravado por Camané em 2001 no álbum Pelo Dia Dentro
 
A Guerra das Rosas (Manuela de Freitas / José Mário Branco)
Gravado por Camané em 2010 no álbum Do Amor e dos Dias
 
Amor é Fogo que Arde sem se Ver (Luís Vaz de Camões / Alain Oulman)
Inédito
 
Fado Barroco (Mário Laginha)
Instrumental inédito
 
A Casa da Mariquinhas (João da Silva Tavares / Alfredo Marceneiro)
Criado por Alfredo Marceneiro em 1961. Gravado por Camané em 2017 no álbum Camané Canta Marceneiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.