Groovie Records (Lisboa)

A Groovie Records é uma editora, com uma história que já soma 15 anos. A loja “aconteceu depois e um pouco pela necessidade de ter um espaço físico”, explica Edgar Raposo, que encontrou o nome numa das suas bandas favoritas, os The Flamin’ Groovies. Durante anos a fio a loja habitou um espaço na Rua de São Paulo, mas há poucos meses mudou-se para nova casa, na Rua Angelina Vida. “As mudanças por vezes são necessárias e positivas, neste caso as duas coisas”. Edgar explica que foram “expulsos” do espaço na Rua de São Paulo. E agora estão “muito bem, num bairro cada vez mais cultural, habitado (não só por turistas), com mais espaço para armazém, o que já era uma necessidade devido à produção cada vez maior da editora”. Na nova casa há eremos mais “acontecimentos”, mais “eventos, DJs, apresentações”. O espaço “já tem servido também para entrevistas a alguns artistas”.

A Groovie Records tem uma oferta bastante eclética, mas o seu “maior foco são os 60’s e os 70’s, com bastante destaque para o psicadelismo, música brasileira (bossa jazz, tropicália, MPB, etc), música africana, jazz” e algumas coisas mais fora do “tacho”. Dão “também muita atenção a edições e bandas novas que vão saindo e editando regularmente, desde o rock ao indie”. A loja basicamente só vende vinil, mas tem uma “meia dúzia de CD”. O formato de LP é o mais procurado. Mas há uma zona dedicada aos singles. As edições da própria editora refletem o seu “gosto pela música”, pelo que vão “do rock à cumbia”… Editam bandas novas e também reedições. Mas aqui estão “mais focados na cena alternativa”. A loja faz vendas online e tem também uma representação na plataforma Discogs.

As capas de LP expostas nas paredes não parecem ser apenas uma montra, porque quase sugerem as qualidades temáticas de uma exposição. Mas, como explica Edgar Raposo, “são discos, mesmo para venda”. Ou seja, “não são uma exposição, mas sim, até podem ser vistas como tal. O interessante dos discos de vinil é realmente terem também essa força visual, que outros formatos não têm”.

Devido ao “boom turístico e ao destaque que a editora tem internacionalmente aparecem muitos estrangeiros” na loja. Pessoas que, sublinha Edgar, já os conhecem “por causa do trabalho editorial”. Há ainda alguns clientes “acidentais” e “muitos portugueses também”. No fundo esta é uma história com “15 anos de editora, mais de 100 títulos, oito anos de loja, então já existe um publico fiel”. Edgar conta ainda que “o interessante de ter este espaço é realmente a ‘fauna’ que aparece, desde tipos a querer comprar material elétrico, a depositar malas de viagem, a perguntar se podem usar o leitor de CDs para escutar os discos em vinil”. É um “dia a dia intenso, desde pessoal a vender todo o tipo” de “tralha”: livros, televisões, bicicletas, ouro, estátuas, fogões… Estão “super-perto da feira da ladra o que atrai”…

Groovie Records

Rua Angelina Vidal, 80ª

1170-016 Lisboa

Horário:

De segunda a sábado das 10.30 às 13.30 e, depois, das 14.30 às 19.00

(às sextas feiras a loja está aberta até às 20.00, por vezes até mais tarde)

Encerra aos domingos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.