A história do mítico Apollo Theater contada num documentário da HBO

Situado em plena rua 125, no coração do Harlem, o Apollo Theater é um lugar de referência da cultura afro-americana. A HBO produziu um documentário sobre este teatro. Texto: Nuno Galopim

Situado em plena rua 125, uma transversal que atravessa o coração do Harlem (em Manhattan), o Apollo Theater é um símbolo da cultura afro-americana em Nova Iorque. A sua história começa em 1914 e durante os primeiros anos, sob política de segregação, aquele era um espaço apenas aberto a quem tivesse a pele branca. Tudo mudou depois de 1934 com nova gestão e sob novos proprietários… E aí aquela sala de cerca de 1500 lugares foi escutando e dando a escutar novos sons e talentos, servindo sobretudo de casa de entretenimento para a comunidade afro-americana local. O que ali começou a acontecer, cruzando nomes do jazz, do gospel e depois do rhythm’n’blues, mais tarde a soul, o funk, o hip hop, começou a transcender a comunidade local e ganhou reconhecimento mais amplo, nacional e até mesmo internacional. O álbum ao vivo que James Brown ali gravou em 1962 pode ter sido uma das primeiras vozes em favor da divulgação global do que ali acontecia. Mas por essa altura, entre músicos e a comunidade afro-americana, o Apollo estava longe de ser uma curiosidade. Era a casa não só da confirmação de artistas mas igualmente o lugar da revelação de novos talentos. E neste último departamento o mérito cabe à noite para amadores que ali ganhou forma e pela qual passaram, em estreia, vozes desde Ella Fizgerald a Laury Hill… Estas são algumas das histórias que passam por The Apollo, documentário de Roger Ross Williams que a HBO tem neste momento disponível na sua plataforma de streaming.

Se a história (e sobretudo o enorme contributo para a afirmação cultural da comunidade afro-americana) é a razão central para a criação de um filme sobre o Apollo Theater, o presente revela-se aqui mais do que um mero ponto de partida para os mergulhos na memória. O filme toma inclusivamente as reuniões de produção, os ensaios e a estreia de uma adaptação ao palco do livro Between The World and Me de Ta-Nehisi Coates, que é em si um espaço de narrativas e reflexão sobre a comunidade que mais viveu o que neste teatro aconteceu, como plano de uma linha no presente que atravessa todo o documentário e da qual vão partindo as diversas histórias que nos levam a olhar para o que antes ali aconteceu.

Há uma série de entrevistas que acrescentam pontos de vista e histórias a esta narrativa. Smokey Robinson, Pati Labelle, Common, Pharrell Williams ou Jamie Foxx juntam star power ao “elenco” e servem de gancho para cruzar (e atrair) as atenções de várias gerações de potenciais espectadores. Os tesouros maiores do filme revelam-se contudo no riquíssimo arquivo. E aí, entre fotografias e imagens em movimento (entre as quais vemos uma pequena Lauryn Hill na sua menos feliz estreia como amadora) a história do teatro transporta-nos a outros tempos e dá fulgor à narrativa…

Se por um lado a captação das novas entrevistas revela cuidado na imagem e no som, já o recurso à voz off de uma narração mais presente é talvez uma das opções menos cativantes do documentário. E não seria difícil encontrar figuras que contassem a história sem a necessidade de chamar ali um narrador. Pena também que a narrativa ignore a presença ali de artistas brancos. De Buddy Holly a Lady Gaga a história do Apollo Theatre é afinal também uma história de inclusão. O filme parte com a premissa de contar a história de um espaço cultural afro-americano. É-o de facto. Mas acaba a fazer uma certa segregação na informação. E bastava fazer notar como o rock’n’roll tem uma costela de rhythm’n’blues e sublinhar algumas das referências na formação da criadora de Born This Way (como Stevie Wonder ou Whitney Houston) para notar como, afinal, também muitos artistas brancos são fruto da assimilação da cultura afro-americana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.