Um conto de Edgar Allen Poe segundo uma visão de Philip Glass em finais dos anos 80

Originalmente estreada em 1988, a ópera de câmara de Philip Glass “The Fall of The House of Usher” chega finalmente a disco na gravação de uma produção de 2017 da companhia norte-americana Wolf Trap Opera. Texto: Nuno Galopim

A criação de uma editora própria – a Orange Mountain Music – tem permitido a Philip Glass editar em disco (em suporte físico e digital) não apenas as novas obras que vai estreando como gravações de arquivo e até registos de novas interpretações e produções de peças mais antigas. De facto, aquele que é certamente o mais prolífico compositor para ópera do nosso tempo apenas conheceu em grandes editoras a edição em disco da trilogia das óperas-retrato (mais concretamente via CBS, hoje no catálogo da Sony) e ainda The cIVIL Wars e La Belle Et La Bête, pela Nonesuch (Warner). A sua vasta obra para palcos de teatro tem vindo a surgir em disco pela Orange Mountain Music e hoje, das obras estreadas nos anos 80 e 90, restam já muito poucas ainda inéditas em disco, sendo disso exemplo quer o díptico baseado na escrita de Doris Lessing (The Making of the Representative for Planet 8 e The Marriages Between Zones Three, Four and Five) ou O Corvo Branco, esta última em língua portuguesa e estreada em Lisboa na reta final da Expo 98. 

É precisamente desse período que data a estreia da ópera que agora conhece (finalmente) edição em disco. Com base no texto homónimo de Edgar Allen Poe (que conheceu de resto variadas dramatizações), The Fall of The House of Usher teve estreia em 1988 e reflete musicalmente uma etapa de exploração das possibilidades da orquestra sinfónica que se seguiu ao desfecho da trilogia das óperas-retrato e abriu caminho para um trabalho sobre a música sinfónica que Glass começou a explorar com outra intensidade na década de 90. Ópera de câmara em dois atos, The Fall of The House of Usher não repete contudo a exuberância nas formas da então recente contribuição de Glass para o ciclo operático The cIVIL Wars concebido por Robert Wilson mas nunca apresentado na sua totalidade.

O registo em disco não chega de uma gravação de arquivo mas resulta de uma produção de 2017 pela companhia norte-americana Wolf Trap Opera, em colaboração com a Inscape Chamber Orchestra. 

“The Fall of the House of Usher”, de Philip Glass, está disponível em 2CD e nas plataformas digitais numa edição da Orange Mountain Music

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.