Carlos Portelo

Carlos Portelo é um dos autores do site Festivais da Canção, que é dedicado não apenas ao Festival RTP da Canção como ao próprio universo da Eurovisão. Hoje fala-nos da sua coleção.

Qual foi o primeiro disco que compraste?

Estávamos em 1972, eu era uma criança.. O primeiro disco que adquiri foi o single da canção vencedora do Festival RTP da Canção desse ano, ou seja, A Festa da Vida, por Carlos Mendes.

E o mais recente…

Os mais recentes foram Revezo de Filipe Sambado, 9 de ELAS, Best of Dulce Pontes, Lenita de Lenita Gentil, Uma Mulher Não Chora de Renato Júnior, South Side Boy” de Diogo Piçarra, Amanhã de Héber Marques e o CD/Livro com fados com poemas de Florbela Espanca. Nota máxima para o CD de Renato Júnior que tem canções muito interessantes que deveriam estar a passar nas rádios e a ter mais divulgação. As minhas preferências pessoais vão para as canções interpretadas por Rita Redshoes (este tema é mesmo o meu favorito), Lúcia Moniz, Sofia Escobar e Simone de Oliveira.

O que procuras juntar mais na tua coleção? 

Discos de artistas de que gosto, são todos portugueses e muitos. Não me estou a referir a discos já editados, mas a editar. Coleção propriamente dita só faço das canções concorrentes (todas e não só as vencedoras) do Festival RTP da Canção e dos discos editados por Simone de Oliveira. Tenho todos os discos das canções que passaram pelos Festivais da Canção desde 1964, estou a referir-me a todas não só às vencedoras. Apenas me falta um que menciono na resposta à pergunta seguinte.

Um disco pelo qual estejas à procura há já algum tempo. 

O single, em vinil, que tem a canção Escrevo às cidades, tema com que Fernando Tordo abriu o desfile do Festival da Canção de 1970, nesse ano ainda chamado de Grande Prémio TV da Canção Portuguesa. Sei que existe mas é quase impossível encontrá-lo.

Um disco pelo qual esperaste anos até que finalmente o encontraste. 

Ao longo dos anos têm sido vários… Mas, de repente, lembro-me do single em vinil do Quarteto 1111 com Balada para D. Inês, tema concorrente no Festival da Canção de 1968, mas que ali foi interpretado a solo por José Cid. Este disco foi adquirido num antiquário na cidade do Porto, perto da Foz, há já alguns anos.

Limite de preço para comprares um disco… Existe? E é quanto?

Não existe propriamente um limite fixo, contudo não cometo loucuras. Se a memória não me falha o valor mais alto que dei foram 60€ e apenas uma vez.

Lojas de eleição em Portugal…

Para adquirir discos editados recentemente recorro à FNAC. Para os mais antigos tenho ido à Feira da Ladra e feiras várias de artigos usados e antiquários.

Feiras de discos. Frequentas?

Sim frequento, mas com pouca regularidade.

Fazes compras ‘online’? 

Não muito frequentemente, mas já tem acontecido.

Que formatos tens representados na coleção?

Discos em vinil, em CD e cassetes.

Os artistas de quem mais discos tens?

Sempre de música portuguesa, ora vejamos: Simone de Oliveira, Adelaide Ferreira, Ana Moura, Carlos do Carmo, Dulce Pontes, Fernando Tordo, José Cid, Mariza, Paulo de Carvalho, Rita Guerra, Diogo Piçarra e Dina, entre muitos outros.

Editoras cujos discos tenhas comprado mesmo sem conhecer os artistas…

Não compro discos sem saber primeiro quem são os cantores. Posso não conhecer as canções mas os intérpretes tenho que saber quem são.

Uma capa preferida.

Escolher só uma não é fácil… Remeto-me para a atualidade, com a capa do último CD de Mariza, que deu o seu nome ao álbum.

Um disco do qual normalmente ninguém gosta e tens como tesouro.

Com essas duas condições posso referir o vinil da canção Verde Pino interpretada por Daphne no Festival da Canção de 1971. Na altura eu tinha 11 anos e não apreciei esse tema. Com o passar dos anos a minha atitude em relação a essa canção mudou para melhor e um tesouro, principalmente, porque é uma raridade. Nesse sentido, sim, é um tesouro.

Como tens arrumados os discos?

Os discos em vinil estão em caixas com o tamanho sensivelmente dos singles e EP. Os LP em estantes e os CD em estantes estreitas. Os do Festival da Canção estão arrumados por anos, assim como os da Eurovisão. Os restantes estão divididos entre portugueses e estrangeiros e, dentro de cada uma destas duas categorias, estão por ordem alfabética dos cantores.

Um artista que ainda tenhas por explorar…

Embora tenha alguns discos em vinil da cantora, gostava de ter mais. Ela foi um ícone pop nos anos 60/70 e, infelizmente, já não está entre nós. O seu nome é Madalena Iglésias.

Um disco de que antes não gostasses e agora tens entre os preferidos.

Não tenho nenhum nessas condições.

Já compraste discos que, afinal, já tinhas? Caso sim, quais. E o que fazes com os discos repetidos?

Sim já aconteceu. Caso os meus amigos, também eles colecionistas, não tenham, dou-lhos com muito gosto.

Há discos que fixam histórias pessoais de quem os compra. Queres partilhar um desses discos e a respectiva história?

Ainda criança, com cerca de 12 anos, lembro-me sempre que colocava a tocar o EP da Tereza Tarouca, Saudade, Silêncio e Sombras, algo de negativo acontecia no seio familiar. Coincidência, certamente. O certo é que, depois de umas seis vezes de isso se ter verificado, eu passei a pensar sempre duas vezes antes de ouvir esse tema da fadista que recentemente nos deixou. Um fado tristemente belo.

Um disco menos conhecido que recomendes…

Recomendo o último álbum de originais de Simone de Oliveira, Pedaços de Mim. Embora não seja totalmente desconhecido não teve nas rádios generalistas a divulgação que merece. Nesse disco há excelentes temas da autoria de Augusto Madureira, Miguel Gameiro, Nuno Feist, Paulo de Carvalho, Renato Júnior, Rita Rouquette Vasconcelos, Rui Veloso e de Tiago Pais Dias, entre outros. São opções das referidas estações de rádio que não compreendo. Ou, melhor, faço um esforço para não fazer as leituras óbvias…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.