Próximo episódio de “Vejam Bem” é dedicado a António Manuel Ribeiro

Esta sexta-feira, pelas 22.30, a RTP1 apresenta “António Manuel Ribeiro – Cavalos de Corrida”, novo episódio da série “Vejam Bem”. O programa chega nos 40 anos da edição do single que então deu grande visibilidade aos UHF e desempenhou um papel fulcral no chamado “boom” do rock português.

António Manuel Ribeiro nasceu e cresceu na margem sul do Tejo. E das vivências e experiências acabou por levar temáticas que conferiram às suas canções toda uma carga que tem ajudado a fixar, através das linguagens do rock, pontos de vista sobre a história política e social do nosso tempo.   

Depois de primeiras experiências fundou os UHF em finais dos anos 70. Num percurso desde os dias de “Jorge Morreu”, “Cavalos de Corrida” e “Rua do Carmo” até hoje, a música dos UHF cruza a história de vida de António Manuel Ribeiro, que neste episódio da série “Vejam Bem”, vemos numa entrevista filmada no espaço mítico da grande sala da Incrível Almadense.

A realização é assinada por Nuno Galopim e Francesco Cerruti, a mesma dupla que, para esta série, foi responsável pelo episódio dedicado a Paulo de Carvalho.

4 pensamentos

  1. Muitos anos depois do boom temos as primeiras bandas portuguesas a atingir os 40 anos de actividade ininterrupta (uhf, xutos, gnr). Ontem tivemos os Xutos no “Arte electrica” pt. 2 e esta semana vai haver um especial dedicado a AMR. Para quem não saiba há um documentário sobre os UHF da autoria de Nuno Calado. Nunca são demais. Curiosamente o grupo UHF tem uma versão de “Vejam Bem” de Zeca Afonso. https://www.youtube.com/watch?v=QEpjDjvZGYY No festival da canção achei muito fraco a parte em que se podia votar e em que homenagearam José Mário Branco. Só espero que não voltem a repetir na final. Faz lembrar os prémios carreira dos Globos de Ouro em que mudaram o Augusto Seabra pelo Henrique Amaro. O Eduardo Nascimento e Dina também morreram e existe uma ligação mais forte ao evento.

    Gostar

    1. Não entendo, num ‘post’ sobre UHF e o ‘boom’ do rock português o “extra” sobre o FC no comentário, mas OK, seja… Caso não tenha reparado o FC já homenageou Dina na edição de 2019. Sobre Eduardo Nascimento a seu tempo poderemos falar. Mas, uma vez mais, caso não se recorde, esteve no FC em 2019…

      Gostar

      1. Foi um mero atalho porque podia escrever noutros locais e não ser escutado. A parte em que há votação foi bastante pobre e como já disse espero que para a final não repitam peças que deram nas duas semifinais.

        Gostar

      2. Quando fiz o comentário nem sabia que ia haver um tributo ao ‘boom’ do rock português por isso foi boa ideia. As versões que gostei mais foi do “Cavalos e Corrida” e do “Robot”.

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.