Uma caixa com memórias de Prince, só e (bem) acompanhado… em 2002

Sob o título comum “Up All Nite With Prince: The One Nite Alone Collection” uma caixa junta agora o álbum de voz e piano que o músico editou em 2002, duas atuações ao vivo em áudio (um show e um aftershow) e ainda um DVD com um registo ‘live’ da época. Memórias de uma etapa que, na altura, escapou a muitas atenções. Texto: Nuno Galopim

À edição do álbum The Rainbow Children (2001) Prince fez seguir uma nova digressão na qual se apresentou com uma banda de formato substancialmente reduzido. Pouco depois apresentava um novo disco de estúdio que tomava como título o sugestivo nome pelo qual se apresentara a digressão: One Nite Alone. Este foi um disco em tudo discreto. Gravado em diversas sessões num intervalo entre o ano 2000 e 2002 não traduz exatamente uma noção de solidão, já que em alguns temas se sente a presença da percussão de John Blackwell. Mas quase tudo resto fica pelas mãos e voz de Prince. O piano é aqui o seu principal companheiro instrumental, não impedindo a presença ocasional de outros teclados. Diferente, portanto, do recentemente editado Piano and a Microphone 1983 (que na verdade surge de gravações de ensaio em estúdio e não como um álbum originalmente planeado para edição).

Mas é sobretudo dos diálogos para voz e piano que vivem as composições aqui registadas, revelando um registo de fragilidade invulgar na obra de Prince e que, além de Piano and a Microphone 1983, pode ter mais um companheiro direto no álbum de inéditos The Truth que incluída dentro do alinhamento do “quádruplo” Crystal Ball, quatro anos antes.

Os temas One Nite Alone, U’re Gonna C Me, Here on Earth e Pearls B4 the Swine tinham sido estreados online em 2001, via NPG Music Club, revelando novas dinâmicas de comunicação da sua música junto dos seus mais atentos seguidores. U’re Gonna C Me surgira, anos depois, com nova versão, no álbum MPL Sound.

Entre uma série de canções de sua autoria o alinhamento de One Nite Alone inclui uma versão de A Case of You, um clásico de Joni Mitchell que, cinco anos depois, seria incluido num disco de tributo à grande cantautora, A Tribute to Joni Mitchell, no qual surgiam ainda nomes como os de Sufjan Stevens, Björk, k.d. lang, Caetano Veloso ou Brad Mehldau. A versão de Prince foi gravada em memória do seu pai, John L. Nelson, e tinha também surgido já no NPG Music Club e, na verdade, já fora gravada por si em estúdio, tanto que surgiria depois no alinhamento de Piano and a Microphone 1983.

O disco é arrebatadoramente belo. Mas a capa de One Night Alone… errr… é horrenda… Pelo que a caixa que agora a “guarda” faz melhor serviço a um belo disco.

Pela altura da edição do álbum de estúdio One Nite Alone havia já espalhados pelos circuitos paralelos muitos bootlegs ao vivo de Prince. E na verdade só depois da viragem do século (e por isso com mais de 20 anos de obra discográfica) o músico resolveu colocar no mercado um álbum live. É certo que havia já em Sign ‘O’ The Times (o filme) um registo captado em palco, embora enquadrado num filme-concerto que não esgotava as suas imagens nos momentos live… (na verdade muito do filme foi captado em filmagens adicionais no soundstage em Paisley Park). Assim como havia vídeos “live” como Prince and the Revolution: Live (de 1985), Lovesexy Live 1 + 2 (1989), Live! − The Sacrifice of Victor (1995) ou Rave Un2 the Year 2000 (2000), entre outros. Mas, até então, nem um registo ao vivo estava editado em disco (oficial)! E é sabido que Prince tinha por hábito registar o áudio das suas atuações (pelo que se imagina também aí a existência de um vasto arquivo a eventualmente explorar no quadro destas novas edições em curso). Mas quando, em 2002, editou pela primeira vez um álbum ao vivo, estava longe de nos dar uma cereja segura para colocar sobre os bolos até aí cozinhados.

Prince poderia ter optado por construir uma coleção de fragmentos das gravações que já tinha em arquivo. Ou até iniciado uma série de lançamentos através dos quais poderia ter dado caução oficial a muitos dos registos ao vivo que já por aí circulavam. No fundo podia ter sugerido um caminho na linha da chamada “bootleg series” de Dylan ou das recentes edições de arquivo dos Rolling Stones. Mas Prince optou, e a escolha tem o valor sublinhado de quem sempre quis não viver das nostalgias de glórias passadas, por mostrar-se com uma gravação do seu presente em palco.

E assim nasceu One Nite Alone… Live. Esta foi uma edição que começou por emergir via NPG Music Club e que só depois se mostrou em vários formatos, juntando um disco (duplo) registado durante uma série de noites da digressão mais recente (a que se apresentava precisamente como One Nite Alone Tour) e um terceiro disco com gravações efetuadas em três concertos aftershow dessa mesma ronda de palcos.

O disco duplo gravado em palco não representa um registo de palco em regime solitário (apesar do título o parecer sugerir). Prince estava em cena acompanhado por Rhonda Smith (baixo), John Blackwell (bateria), Renato Neto (teclas), os saxofones de Candy Dulfer, Maceo Parker e Najee e o trombone de Greg Boyer, apresentando um alinhamento pelo qual tanto surgiam temas mais recentes como clássicos como When U Were Mine, Take Me With U, Raspberry Beret, Diamonds & Pearls, Nothing Compares 2 U, Starfish & Coffee ou Sometimes It Snow In April, alguns deles em novos arranjos. Já  One Nite Alone… The Aftershow: It Ain’t Over! (Up Late With Prince & The NPG) traduz momentos de maior informalidade e liberdade, numa série de jams pelas quais passam também temas com história como Alphabet Street ou Girls & Boys, e aqui com Larry Graham no baixo. A concluir este lote de memórias agora reunidas numa caixa comum aqui encontramos em DVD o registo audiovisual de The NPG Club Presents Prince Live at the Aladdin Las Vegas, que capta um concerto registado em dezembro de 2002 e que chegou a conhecer edição avulsa em 2003.

Além dos 4 CD (One Nite Alone… Live é duplo) e do DVD a caixa inclui um booklet com imagens da época e uma coleção de memórias apresentadas na forma de pequenos depoimentos sobretudo assinados por admiradores de Prince que passaram por esta digressão ou integravam o NPG Music Club por estes dias.

“Up All Nite With Prince: The One Nite Alone Collection” é uma caixa de 4CD e um DVD de Prince, editada pela NPG Records e com distribuição pela Sony Music. Os álbuns “One Nite Alone”, “One Nite Alone… Live” e “One Nite Alone… The Aftershow: It Ain’t Over! (Up Late With Prince & The NPG)” têm igualmente edição avulso em vinil e nas plataformas digitais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.