Herberto Quaresma

Herberto Quaresma tem 48 anos e é radialista desde os 17. Divulgador de música e DJ em bares e discotecas disponíveis a sons mais alternativos, com uma breve incursão nos jornais dos Açores com crítica musical e divulgação das principais manifestações culturais urbanas locais. Em 2020, troca Ponta Delgada pelo Porto onde espera poder fazer mais pela sua paixão maior que é a música.

Qual foi o primeiro disco que compraste?

“Thriller” – Michael Jackson

E o mais recente?

“America” – Sufjan Stevens

O que procuras juntar na tua coleção?

Procuro acrescentar sons a que possa voltar muitas vezes no futuro e que não reflitam apenas uma moda passageira. Eletrónica, electropop, indie, rock, jazz.

Um disco pelo qual estejas à procura há já algum tempo…

“Judy at Carnegie Hall” – Rufus Wainwright, em vinil.

Um disco pelo qual esperaste anos até que finalmente o encontraste.

“& All Love For All”, Lilac Time, em vinil.

Limite de preço para comprares um disco… Existe?

Não existe limite de preço para comprar o disco que procuro. O preço justo é a vontade de o ter e ouvir muitas e muitas vezes. A música, como vício bom, é difícil ter tradução num qualquer limite de orçamento. Se a carteira aguentar, o disco vem mesmo.

Lojas de eleição em Portugal e lá fora?

Reflexo de algumas viagens, a Phonica Records na Poland Street (Londres), a Oye (Berlim) e algumas outras na capital alemã onde se compram verdadeiras pérolas no mercado de second hand.

Como chega a nova música (em disco, claro) aos Açores?

A música chega aos Açores, sobrtetudo através do correio ou do transitário. Em Ponta Delgada existem dois espaços, que com alguma teimosia e boa vontade, continuam a acreditar que podemos comprar os discos expostos na nossa frente: La Bamba Record Store e o Conforto.

Como te manténs informado sobre discos que te podem interessar como colecionador?

A melhor informação chega através da Internet. Embora ainda fiel a algumas revistas (Uncut, Inrockuptibles e Mojo), são mesmo os sites da Pitchfork, The Vinyl Factory e alguns blogues (como o Gira Discos) que dão as pistas para conduzir os ouvidos.

Que formatos tens representados na coleção?

Vinil, CD e cassetes.

Os artistas de quem mais discos tens?

Kraftwerk, Pet Shop Boys, Massive Attack, Beck, Radiohead, Rufus Wainwright, Sufjan Stevens, Depeche Mode, Blur, Björk, Duran Duran…

Editoras cujos discos tenhas comprador mesmo sem conhecer os artistas.

Mo’Wax, Talkin’ Loud, Stax, DFA, Kompakt.

Uma capa preferida.

A capa de “Actually”, segundo álbum dos Pet Shop Boys.

Um disco do qual normalmente ninguém gosta e tens como tesouro.

Passei algumas situações de menor conforto, mas “The First Album” dos Modern Talking.

Como tens arrumados os discos?

Guardo os discos num quarto apenas, em prateleiras identificadas por ordem alfabética e os que sobram já ficam em malas e caixas à espera de novas prateleiras ou mais um quarto dedicado à música. Moro num T Discos.

Um artista que ainda tenhas por explorar…

Gostava de conhecer melhor a obra de Brian Eno.

Um disco de que antes não gostasses e agora tens entre os preferidos.

“Tatoo You” dos Rolling Stones.

O trabalho na rádio serve para dar vida à tua coleção? Já compraste discos porque precisavas deles para fazer um programa?

Serve sim, e como! A matéria-prima fundamental para o programa de rádio exige muitas vezes mais tempo e compras inesperadas de música para um qualquer especial ou radiografia a fazer sobre um nome, um festival ou um concerto.

Há discos que fixam histórias pessoais de quem os compra. Queres partilhar um desses discos e a respetiva história?

“Breast and Brow”, um álbum de Mathilde Santing. Transformou-se na banda Sonora de um amor jovem e arrebatador, tão bem acompanhado pelo clima simultaneamente romântico e obscuro daquele disco da cantora holandesa.

Um disco menos conhecido que recomendes…

Passou um pouco ao lado das atenções mais globais, “Mirrorwriting” de Jamie Woon.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.