Les Baxter “Space Escapade” (1958)

A ideia de fazer turismo no espaço é coisa antiga. E antes mesmo de alguns (poucos) milionários terem já pago somas literalmente astronómicas para viajar até à Estação Espacial Internacional 2001 e 2009, e do alargamento de possibilidades neste momento a ser ponderado por alguns empreendedores (se bem que ainda muito longe das visões de hotéis no espaço como os que vimos em filmes como O Quinto Elemento ou Wall-E), os sonhos imaginaram ideias. Nos anos 60, Barron Hilton, o magnata da hotelaria, chegou mesmo a imaginar resorts na Lua, com um sistema de shuttles para levar e trazer de volta os turistas… E em Artemis, o romance de Andy Weir que se seguiu à popular aventura ao jeito de um McGyver do planeta vermelho em Perdido em Marte, toda a trama se desenvolve em volta de um complexo turístico lunar… Para rematar este prólogo vale a pena lembrar que, em 2001: Odisseia no Espaço há um hotel instalado na estação espacial que serve de ponto de escala nas viagens entre a Terra e a Lua… (e chama-se, curiosamente, o Hilton Space Station)… Ora a música já imaginava turismo espacial antes mesmo de Kubrick o ter mostrado no cinema e de Hilton ter manifestado esse seu sonho apontado ao futuro. E em 1958, ainda Yuri Gagarin não tinha feito a célebre órbita em torno da Terra (esse voo inaugural só aconteceria em 1961), mas já com o lançamento do Sputnik, um ano antes, a determinar o início da era espacial, o norte-americano criou um disco no qual imaginava música para uma escapadela até ao espaço…

            Natural do Texas, mas com formação terminada e vida profissional iniciada em Los Angeles, Les Baxter tinha começado a editar discos em nome próprio (mais concretamente como band leader) em finais dos anos 40. Estreou-se em 1947, ainda a 78 rotações, com Music Out of The Moon, que lançava um conjunto de composições de Harry Ravel em cuja interpretação se destacava a presença de um theremin… Já com sabor a aventura no espaço, certo? Em 1950 assinou dois dos temas do alinhamento do álbum de estreia de Yma Sumac. E um ano depois lançou o álbum Ritual of The Savage (cuja capa apresentava igualmente o título em francês Le Sacre du Sauvage), que podemos reconhecer entre as mais importantes referências do som exotica e da lounge music.

         Essas foram pistas determinantes para um caminho que procurava usar a música não apenas como banda sonora mas mais até como uma cenografia para criações de ficção (como se comportasse imagens, lugares, formas e gentes). Ritual of The Savage imaginava uma ilha tropical… Mas logo ali as geografias se diluíam num espaço de fronteiras difusas, mais de coisa de fantasia que de realismo etnomusicológico, convidando cada um a fechar os olhos e avançar pela aventura. Era natural já a sua afinidade pelo cinema, ao qual dedicaria pare do seu trabalho a partir de 1953. Mas a ilha tropical imaginada deste álbum de 1951 definia já um programa de ficção feito por música que Les Baxter aplicaria a outros discos. E num deles, editado em 1958, a fantasia proposta era a possibilidade de fazer turismo no espaço. Uma breve escapadela para um fim de semana na Lua ou à volta de Saturno…

Unearthed In The Atomic Attic: Space Escapade - Les Baxter

         Editado com o título Space Escapade, este conjunto de visões e ficções não foge aos caminhos da música que então emergia num espaço a que hoje chamamos “lounge music”, vincando mais do que em Ritual of The Savage os temperos “exóticos”. Apesar de títulos como Shooting Star, Moonscape, Mr Robot ou Somewhere in Space, a música está aqui mais próxima das partituras orquestrais para cinema de então, com uma presença de algum protagonismo do piano. Sem o recurso a eletrónicas – e só dez anos depois em Moog Rock o mesmo Les Baxter procuraria outro tipo de visões – o apelo “espacial” de Space Escapade não está na música em si mas na forma como nos é apresentada. A imagem desenhada usada na capa e as descrições (programáticas) de cada um dos temas que podemos ler na contracapa são, na verdade, o verdadeiro tempero ‘space age’ desta aventura…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.