Duran Duran “Is There Something I Should Know?” (1983)

Em janeiro de 1983 era lançado um primeiro single de uma nova banda. Tinha por título Too Shy, lançava os Kajagoogoo e semanas depois ocupava o primeiro lugar da tabela de singles do Reino Unido e atingia o número 5 nos Estados Unidos. O que havia de particularmente curioso neste episódio de sucesso partia de uma leitura da ficha técnica, mais concretamente entre os produtores. E eles eram nada mais nada menos do que Colin Thurston, que trabalhara nos dois primeiros álbuns dos Duran Duran, e Nick Rhodes, o teclista do grupo. E o que havia de especial era o facto de, apesar de dois anos de sucesso planetário, os Duran Duran não terem ainda somado ao seu currículo um número um no seu país… Através dos Kajagoogoo, e como produtor, Nick Rhodes era assim o primeiro elemento do grupo a fazê-lo.

Por essa altura os Duran Duran olhavam já adiante rumo a um terceiro álbum que imaginavam mais elaborado, complexo e exigente, não deixando, contudo, de nele depositar esperanças de que continuasse a ajudá-los a manter o estatuto entretanto conquistado, senão mesmo a alargá-lo. O disco, que surgiria na reta final do ano com o título Seven and The Ragged Tiger, teria uma génese longa e tão complexa quanto as camadas de acontecimentos sonoros envolvidas em torno de cada canção do seu alinhamento. Mas antes mesmo de o gravarem, entraram em estúdio para criar um momento que servisse como episódio pontual entre o anterior Rio e o novo álbum que assim tinham pela frente.

Chamaram inicialmente a estúdio o produtor Ian Little, e logo nessas sessões ficou clara uma vontade de apostar num novo patamar de perfecionismo. Conta-se, por exemplo, do moroso processo de mistura dos elementos da secção rítmica e de como, mesmo depois do esforço, o teclista Nick Rhodes (talvez então o mais focado nos detalhes do trabalho em estúdio) ter considerado a necessidade de melhorar o trabalho, chamando então Alex Sadkin para sessões adicionais. Do intenso labor emergiu uma canção pop apelativa e luminosa, conquistando assim Is There Something I Should Know? o desejado primeiro número um no Reino Unido.  No lado B surgia o instrumental Faith in This Colour.

O single chegou num tempo de consagração de dois anos de trabalho de intensa criação de canções, de viagens e datas ao vivo pelo mundo (Portugal inclusive) e de uma aposta firme no vídeo como expressão complementar do discurso de comunicação do grupo. Estava na hora de celebrar, sobretudo, estes feitos de música e imagem. E uma vez mais em colaboração com o realizador Russel Mulcahy, criaram um teledisco que tanto apostou na criação de uma nova iconografia como mostrou vontade em revisitar imagens de criações anteriores.

12″ internacional
7″ US
7″ Japão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.