Flur (Lisboa)

Depois de anos a fio em Santa Apolónia, a Flur tem a partir desta semana uma nova casa… na loja 28 do Mercado de Arroios. “Há alguns anos que sentíamos que Santa Apolónia já não era o local para nós e queríamos mudar, ir para uma zona da cidade com gente na rua, com vida de rua/bairro, que foi algo que nunca tivemos”, explica André Santos. “Com o tempo e após alguma procura”, o bairro Arroios “tornou-se natural” para a equipa que gere a loja. “Pela localização do novo espaço, há uma série de ideias” que querem e vão “explorar”. Mas, advertem, “dada a situação atual, é difícil ainda ser concreto ou dar garantias” sobre o que poderá acontecer. O certo é que nos planos da nova casa da Flur está a possibilidade da realização de eventos. Há “algumas ideias para pôr em prática assim que possível”, garante André Santos, que revela que estão “a trabalhar com algumas editoras para meter algumas ideias a avançar”.

Arroios começa a ser, depois, da Baixa/Chiado um espaço de concentração de lojas de dis-cos. O que está a motivar esta concentração? E há algo que a caracterize?

André Santos explica que este “é um local natural na cidade para isso acontecer”. E continua: “Vivo no bairro há vários anos, é uma freguesia grande e uma zona em constante mudança (não só agora, mas sempre). Quando pensámos em tirar a Flur de Santa Apolónia e perder a vista magnífica para o rio, queríamos procurar algo que não fosse só uma loja de rua. Que a mudança fosse para um sítio emblemático e especial. O Mercado de Arroios tem isso tudo. E faz todo o sentido estarmos lá”.

         E o que podemos encontrar na nova loja? André Santos conta que continuam “a ter uma grande seleção de vinil, CDs e uma oferta cada vez maior de cassetes, livros e revistas” no seu stock. “Cá em casa não somos muito formatados a géneros, a seleção é muito moldada pelos nossos gostos pessoais”, acrescenta. Haverá, contudo, “uma maior selção – do que anteriormente – de jazz, pop/rock e funk/soul”. A nova loja tem “mais espaço para vinil” e vão “aproveitar para expandir secções que eram um pouco reduzidas na outra loja”.

É inevitável falarmos do ano que passou e que afetou muitas áreas da nossa sociedade. “A pandemia misturou-se com a nossa mudança e às tantas ficou tudo muito confuso”, refere André. E acrescenta: “Diria que hoje, depois de abrirmos – e de estarmos tanto tempo fechados e algo isolados em Santa Apolónia -, é uma felicidade ver caras de pessoas e lidar com elas nos olhos”.

A possibilidade de reduzir a Flur a uma operação exclusivamente online não esteve, nunca, na mesa das discussões. “Nunca considerámos só ter uma operação online. Nós gostamos muito de ter uma loja física e trabalhar catálogos / artistas que nos dizem muito. E ter esses discos nas prateleiras é muito diferente de só existirem online. Muitas ideias ficam perdidas na internet com a necessidade de novidades”, reflete André.

E agora há que visitar o novo espaço.

Flur

Mercado de Arroios, Loja 28

Rua Ângela Pinto

1900 – 067 Lisboa

Horários:

Segunda-sexta: 11.00 às 19.00 horas

Sábado: 10.00 às 13.00 horas (e assim que for possível, abrir até às 19.00)

Domingo e feriados: encerrados

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.