Da dança emerge uma nova visão de Perfume Genius

“The Ugly Season”, novo disco do projeto de Mike Hadreas, nasce da música criada para uma coreografia de Kate Wallich. E apresenta novos desafios a um dos mais inspirados escritores de canções do nosso tempo. Texto: Nuno Galopim

Depois de uma sucessão de cinco álbuns que definiram, desenvolveram e cimentaram a identidade de um dos mais cativantes e inspirados autores e intérpretes do nosso tempo, o norte-americano Mike Hadreas não deixa de assumir sob a designação Perfume Genius um novo desafio no qual o vemos não apenas como criador e cantor de canções, mas sobretudo como compositor de um ciclo de composições que, na verdade, mais do que um álbum de “novidades”, representa afinal uma banda sonora. Música para bailado. E, em concreto, para uma coreografia de The Sun Still Burns Here de Kate Wallich.

Pontualmente há canções que podiam ter nascido no âmbito de um “sexto” álbum de canções originais de Perfume Genius. Mas ao longo do alinhamento de The Ugly Season reconhecemos um sentido de coesão e continuidade que transcende a ideia do que habitualmente na música popular se molda como “disco concetual”. 

O gesto, o movimento, o corpo, são aqui ponto de partida para um percurso que Mike Hadreas desenha numa série de encontros entre instrumentos acústicos, eletrónicas e uma voz quase sussurrante que se adapta ao clima lançado. O confronto entre elementos, os contrastes da placidez dos moem dos mais contemplativos com as angulosidade dos instantes mais intensos, definem uma sucessão de momentos que no palco certamente representariam quadros da coreografia mas que, agora, respiram de forma independente (e sólida) como uma peça musical. 

Mais desafiante nas formas do que em qualquer dos seus discos anteriores, ocasionamente aceitando o jogo da canção de formas mais “clássicas” (como o faz na Pop Song já antes conhecida), The Ugly Season lembra, pela atitude (não pelos sons) o que Owern Pallett em tempos criou, ainda como Final Fantasy, no álbum He Poos Clouds… Ou seja, e com as devidas distâncias no tempo, nas formas (com flirts com a música contemporânea) e nos instrumentos usados, um herdeiro dos velhos ciclos de canções de um Schubert e um Mahler. Uma coleção de composições que, juntas, por uma ordem, definem um corpo. E agora ficamos à espera de ver como esta experiência poderá gerar eventuais outras incursões por terrenos igualmente desafiantes no futuro de Mike Hadreas. Porque, para já, tem aqui um álbum de excelência a juntar a um dos mais recomendáveis percursos em disco do nosso século.

“The Ugly Season”, de Perfume Genius, está disponível em LP e nas plataformas digitais, numa edição da Matador.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.