Um dos momentos mais inspirados de Prince nos difíceis anos 90

Editado em finais de 1995, “The Gold Experience” surgiu assinado como o(-> e correspondeu a um tempo de conflito aberto entre o músico e editora. É, contudo, o mais inspirado dos discos que editou nesse período. Eis que surge agora em vinil. Texto: Nuno Galopim

O confronto entre Prince e a sua editora, a Warner, estava a gerar uma etapa de cada vez mais difícil relacionamento. Depois de um ano sem novidades (1993), no qual a editora lançou uma primeira antologia de Prince, o músico entregou dois álbuns prontos a editar, desejando que ambos fossem lançados no mesmo dia. O seu dia de aniversário. Um deles, juntando algumas gravações de arquivo, era assinado como Prince e tinha por título Come. O outro, a editar como o(-> era integralmente composto de temas novos… É neste período de impasses, reuniões (nas quais a dada altura começaria a comparecer com a palavra “slave” desenhada na face) e decisões adiadas, que, por si mesmo, através da NPG Records que então cria, apresenta o single The Most Beautiful Girl In The World e com ele consegue o melhor momento no mercado desde os dias de Purple Rain, conseguindo inclusivamente o seu primeiro número um na tabela de singles do Reino Unido.

A Warner opta por lançar apenas um dos álbuns, escolhendo o que surgia sob o nome de Prince. O outro fica em stand by, chegando Prince a afirmar então que nunca veria a luz do dia… E não era a primeira vez que sucedia, tanto que criações suas já gravadas, como o Black Album ou Crystal Ball estavam há muito na gaveta e ainda longe de editadas. A sua crença no facto de não ser possível a edição do álbum que apresentara sob o seu novo nome impronunciável levou mesmo a que centrasse nas suas canções uma digressão que então leva à estrada, chegando mesmo a sugerir aos seus admiradores que levassem gravadores para os concertos…

Os resultados relativamente magros de Come não juntaram elementos muito favoráveis ao debate (apesar de hoje, à distância, um reencontro com o disco revelar nele um dos seus mais interessantes episódios da sua obra editada em meados dos noventas). Em 1994 o disco funk arquivado anos antes e entretanto transformado num bootleg amplamente pirateado pelo mundo fora é finalmente lançado numa edição limitada como, simplesmente, The Black Album. E em finais de 1995, numa altura em que as negociações de “divórcio” com a Warner começavam a ser encaminhadas no sentido de ser encontrado um entendimento, The Gold Experience vê finalmente a luz do dia.

Com resultados comerciais ligeiramente superiores aos de Come, embora longe dos de outrora, The Gold Experience revelou contudo aquele que era o disco criativamente mais desafiante e estimulante de Prince em algum tempo. Firme nas suas raízes funk (sublinhadas, por exemplo, em P Control que abre o alinhamento) e r&b (que podemos escutar em Eye Hate U, um dos singles), o álbum apresentava-se na forma de um percurso narrativo que tomava a voz de Rain Ivana como “operadora” de uma experiência virtual que, através das canções, explora os domínios do desejo, da sexualidade, do fetichismo.

Além da solidez concetual que define o álbum e de uma aposta na comunicação das novas canções através de uma sequência de singles, o álbum revela no seu alinhamento algumas canções de primeira linha. Uma delas é Gold, o terceiro single daqui extraído, que recupera as vivências pop que tinham feito alguns episódios notáveis da discografia de Prince nos anos 80 e que, nos noventas, pouca visibilidade em single tinham tido além do relativamente discreto 7, lançado já na etapa final de promoção do álbum conhecido como Love Symbol.

Este seria o derradeiro álbum criado como uma peça nova que Prince lançaria pela Warner até ao mais recente reencontro com a editora. Para fechar o acordo que os ligava entregaria uma banda sonora e dois conjuntos de material ainda inédito.

Relativamente esquecido com o passar do tempo, The Gold Experience acaba de conhecer uma reedição nos formatos de CD e vinil, esta última recuperando a capa de um promo então usado nos EUA, acrescentando no lado B do LP2 uma série de remisturas de Eye Hate U.

“The Gold Experience” de Prince está disponível em 2LP, CD e nas plataformas digitais. A edição em vinil, pela Legacy, corresponde a um lançamento exclusivo do Record Store Day.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.