Gira Discos (38): Perdidos e achados

Neste episódio recordam-se gravações que ficaram anos à espera até que conhecessem finalmente edição. Por aqui passam os Duran Duran, Beach Boys, Elton John ou duetos de Bob Dylan com Johnny Cash.

Há discos gravados que acabam depois na gaveta. Anos depois eventualmente são editados e o “Gira Discos” escuta hoje essas memórias.

1 Duran Duran “Buried in the Sand”

2 Beach Boys “Cabin Essence”

3 Bob Dylan + Johnny Cash “I Still Miss Someone”

4 Prince “A Place in Heaven (Lisa Vocal)”

5 Pet Shop Boys “So Sorry I Said (demo for Liza)”

6 Prefab Sprout “The Last of The Great Romantic”

7 Jeff Buckley “New Year’s Prayer”

8 Elton john “Tartan Colored Lady”

9 David Bowie “Conversation Piece”

10 Japan “Some Kind of Fool”

Gravar um disco e, depois, deixá-lo na gaveta… Parece um desperdício de esforço… Mas essa é um a situação que está longe de ser rara e são até vários os discos “perdidos” que ainda hoje continuam longe dos ouvidos de quem os gostaria de escutar. São exemplos disso um álbum que os Pink Floyd gravaram depois de Dark Side of The Moon (1973), usando objetos de uso familiar como fontes de som e que é habitualmente referido como Household Objects. Ainda hoje esse disco é um mistério. Dos Beatles nunca foi escutada a versão “original” do álbum que gravaram como Get Back nos primeiros meses de 1969 e cujas canções acabaram, com abordagens acrescentadas em sessões posteriores (sob o comando do produtor Phil Spector), no alinhamento de Let It Be, editado já em 1970. Também por conhecer está a versão elétrica que Bruce Springsteen fez do seu álbum Nebraska (1982). Parte dessas sessões surgiu depois em reedições e compilações, mas muito do material permanece inédito. Um outro exemplo pode ser Reportage, o álbum rock que os Duran Duran criaram depois de Astronaut (2004), o disco que tinha reunido a formação clássica do grupo. Inacabado, o disco acabou por ficar na gaveta, mergulhando o grupo (novamente sem o guitarrista Andy Taylor) em novas sessões, desta vez com nomes como Timbaland ou Justin Timberlake como colaboradores, daí nascendo Red Carpet Massacre. A este grupo podemos acrescentar vários discos de Prince que ficaram guardados no seu mítico “cofre” (ao qual chamava The Vault), assim como álbuns criados por nomes como os Green DayJimi Hendrix ou The WhoNeil Young, entre muitos mais… Mas por vezes faz-se luz e a música antes fechada a sete chaves acaba mesmo por chegar a disco, mesmo que muitos anos depois da data inicialmente projetada para o seu lançamento. E é precisamente entre esses casos de discos antes “perdidos” e agora “achados” que se faz a emissão desta semana do Gira Discos.

O mais célebre dos exemplos de discos perdidos e achados será Smile, dos Beach Boys. Era suposto ter sido o sucessor de Pet Sounds (1966), incorporaria o single Good Vibrations (1967) e procurava materializar uma visão ambiciosa de Brian Wilson, o principal timoneiro criativo do grupo. A dimensão da ambição criativa, o patamar de exigência de um novo e complexo labor em estúdio, em sessões intermináveis, foram algumas das forças que se abateram sobre o músico, que acabou por colapsar, deixando o disco inacabado. Em seu lugar criaram o menos impressionante Smiley Smile, tendo algumas das canções do disco inacabado surgido depois em alguns outros discos. O álbum seria recriado pelo próprio Brian Wilson, a solo, muitos anos mais tarde. E uma versão reconstruída de Smile seria mesmo lançada em disco já depois da viragem do milénio.

Este é um dos exemplos que escutamos neste episódio por onde passam ainda por um momento das sessões que Bob Dylan gravou com Johnny Cash em 1969 das quais quase nada chegou a disco na altura e que só em 2019 conheceram um lançamento que desse a conhecer um corpo maior dessas gravações. É também revisitado Dream Factory, um álbum que Prince criou a caminho de chegar a Sign O’The Times, mas que nunca tinha conhecido edição até que uma reedição desse álbum de 1987 nos deu a conhecer essas canções gravadas em 1986. Toy, o disco “perdido” que David Bowie gravara para ser o sucessor de hours… (1999), e que foi finalmente lançado em 2021, também é aqui outra referência. De Elton John esteve “perdido” até 2021 o álbum Regimental Sgt. Zippo, gravado entre 1967 e 1968. E dos Prefab Sprout só em 2009 o mundo escutou Let’s Change The World With Music, álbum criado entre 1992 e 1993, originalmente pensado para ser o sucessor de Jordan: The Comeback.

Além de álbuns integralmente perdidos, a história da música popular está repleta de faixas gravadas e mantidas inéditas mas que, anos depois, são recuperadas em reedições e compilações. Exemplos disso podem sera maquete de So Sorry I Said, uma canção que os Pet Shop Boys criaram para Liza Minelli (interpretada pelos próprios e, portanto, com a voz de Neil Tennant) que surgiu como extra numa reedição do álbum Introspective. Ou Some Kind of Fool, uma canção que os Japan gravaram nas sessões de Gentlemen Take Polaroids (1980), mas que surgiu apenas, 20 anos depois, como inédito numa compilação.

O mote para este episódio do Gira Discos é, contudo, um disco dos Duran Duran. Tem por título Medazzaland e não era um segredo absoluto, mas estava claramente esquecido e uma raridade difícil de encontrar. O disco deveria ter chegado às lojas de todo o mundo em 1997. Mas a editora que então os representava não deu ordem de edição, com exceção apenas nos EUA, Canadá e Japão, onde o disco então foi lançado (apenas) em CD. Nem mesmo o Reino Unido, o país de origem do grupo, viu o disco nas lojas a não ser nas versões importadas, sobretudo dos EUA e Japão. Na verdade só agora, 25 anos depois, Medazzaland teve lançamento global, desta vez nos formatos em vinil e CD.

(Texto originalmente publicado no site da Antena 1)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.