Françoise Hardy “L’Amour S’En Va” (1963)

Em 1963 o Mónaco convidou a francesa Françoise Hardy para representar o principado na oitava edição do Festival Eurovisão da Canção. Ela mesma escreveu e compôs “L’Amour s’en Va”, que interpretou a 23 de março em Londres, obtendo o quinto lugar. Texto: Nuno Galopim

Françoise Hardy tinha apenas 18 anos quando, em 1962, o seu single de apresentação, Tous Les Garçons et les Filles, se transformou não apenas num fenómeno que ajudou a colocar no mapa das atenções o yé yé francês como lançou primeiras fundações de uma obra que dela fez uma das vozes de maior sucesso da música popular cantada em francês. E foi certamente com base no sucesso internacional obtido em 1962 e com essa consciência de um potencial de futuro que, no ano seguinte, a televisão estatal do Mónaco desafiou a cantora a ser a sua voz no Festival Eurovisão da Canção. Criado em 1956, dominado desde então (salvo em frestas divergentes) pelos modelos mais clássicos da chanson, o concurso começava a procurar a respiração de uma nova geração de músicos e de sonoridades. A vitória de juventude de Gigliola Cinquetti em 1964, o triunfo yé yé de France Gall em 1965 e o sucesso igualmente vencedor de Sandie Shaw em 1967 sublinharam o sucesso dessa viragem. Mas em 1963, ao chamar Françoise Hardy, o Mónaco marcou presença pioneira neste processo.

Sem a pulsação pop de Tous Les Garçons et lei Filles, a canção escolhida para representar o Mónaco era uma balada, na verdade não muito distante de outras, com elegância orquestral (como, por exemplo, Voilá), que a própria Françoise Hardy gravou nos anos 60. L’Amour s’en Va, com letra e música da própria cantora, fala do amor como algo que pode ter vida curta e transitória e, entre as demais concorrentes à oitava edição da Eurovisão, somou um total de 25 pontos, terminando a noite, no BBC Television Center, em quinto lugar. 

Apesar de ficar aquém do esperado na tabela da votação, L’Amour s’en Va teve uma carreira em disco com uma visibilidade que não se esgotou na noite eurovisiva representando, juntamente com Le premier bonheur du jour, um dos dois maiores sucessos com dimensão internacional que Françoise Hardy viveu em 1963, alcançando o número dois em França, o sétimo lugar na Bélgica e chegou mesmo ao primeiro posto na Suécia. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.