Stromae “Multitudes”

Editado há já alguns meses, mas finalmente amplificado pelo recente concerto do músico em Portugal, o álbum “Multitude”, de Stromae, é um daqueles raros discos pop com a capacidade de fixar os ambientes, temas e sons de um momento. Texto: Nuno Galopim

Por incrível que possa parecer, a chegada a palcos portugueses daquele que (para mim) foi o melhor álbum lançado no primeiro semestre de 2022 teve ainda o sabor a surpresa e revelação. O que, assim sendo, deu a muitos o prazer de uma (grande) descoberta. Multitude, do belga Stromae, já soma uns meses de vida. Mas nunca é demais voltar a este disco. Nem que para continuar o efeito do que se viveu na noite da passada quarta-feira no terrepleno de Algés.

Editado ainda em finais de 2021 o single de avanço Santé celebrava por um lado o esforço do trabalhador invisível, ao mesmo tempo que revelava uma abordagem à canção substancialmente diferente da que o músico belga tinha fixado no anterior Racine Carrè, editado em 2013. A longa pausa – em grande parte gerada por motivos da sua vida pessoal – permitiu-lhe, depois de ultrapassadas as tormentas, o encontrar de novos rumos para a sua música e o modo de observar o mundo em seu redor através de uma mão cheia de canções. L’Enfer, que chegou já na alvorada de 2022, sublinhava esta mesma tendência, olhando de frente para o enfrentar de patologias da mente, numa canção confessional (e portanto autobiográfica) que elevou ainda mais a fasquia de expectativa para a chegada do álbum. E, de facto, quando finalmente nasceu, Multitude tudo confirmou: Stromae tinha criado um álbum profundamente pessoal mas incrivelmente capaz de fixar os ares do nosso tempo. 

A composição e a interpretação das canções alargaram o espectro das referências para além das descendências do hip hop e da música eletrónica (incluindo o EDM de Alors on Danse) onde Stromae encontrara já (em discos anteriores) a visão para uma identidade pop. Agora Multitude refina mais ainda essa abordagem à canção pop, recrutando sugestões, temperos e ideias de sons nas mais variadas geografias e genéticas da música que o estimula, moldando depois as gravações com um trabalho de procura de sons e de espaços que as tornam únicas, demarcadas… plenas de identidade. Depois divide as canções entre duas faces com uma alma distinta, as que abordam um dia mau de um lado, as mais luminosas (há até uma abordagem bem humorada sobre a infidelidade), sobre um dia bom, no outro, em conjunto definindo um conjunto que, como poucos, e mesmo sendo vincadamente pessoal, será dos melhores retratos do nosso tempo que 2022 certamente nos dará a escutar. 

“Multitude” de Stromae está disponível em LP, CD e nas plataformas digitais numa edição da Interscope

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.